LEADER MENTORING


Quanto mais aplico programas de desenvolvimento humano, tão mais passo acreditar na importância da formação de líderes que sejam capazes de conhecer e reconhecer perfil de pessoas para conduzi-las de acordo com suas potencialidades e talentos; que estejam preparados para usar das suas próprias vivências e experiências para demonstrar caminhos a serem seguidos; que consigam estabelecer propósito comum e articulem com meios e recursos para vencer os desafios de gerir uma equipe em prol de objetivos comuns e tantas outras competências completamente ligadas ao perfil de um mentor.

Em muito já se fala no Brasil sobre a quarta revolução industrial iniciada em várias empresas no mundo todo, e, tantas outras correm contra o tempo para entrar na era da chamada Indústria 4.0. Para muitos já é sabido que esse movimento bem avançado na Alemanha e nos Estados Unidos é composto por duas vertentes: processos integrados que garantem a produção customizada e produtos inovadores. Neste sentido, o Brasil precisa andar muito, em passos largos, em alta velocidade e o Leader Mentoring fará muita diferença para esta evolução.

Sim, os líderes deste milênio estão convidados para inspirarem com suas próprias experiências outras pessoas a seguirem um caminho de realizações, ou seja, serem Leader Mentoring, que no resumo da história, são pessoas com comportamentos de liderança e técnicas da mentoria para influenciar de forma efetiva e focada para resultados, mas sem esquecer a essência humana e suas necessidades particulares.

Os números do relatório “Readiness for the Future of Production Report 2018” mostra o Brasil na 41a posição em termo da estrutura de produção e na 47a posição nos vetores de produção da indústria. Também são registrados que estamos na 69a colocação no índice global de inovação. Com estes dados, é possível afirmar que as empresas através de seus líderes estão diante da oportunidade dual em que se muda o presente e se constrói o futuro.

O Leader Mentoring terá o desafio de fazer uso da aplicação de tecnologia para otimizar a coordenação de todos os aspectos industriais, incluindo design, cadeia de fornecimento, automação da manufatura e gerenciamento de ciclo de vida e precisarão de um novo modelo mental, uma rede de habilidades que para muitos parece uma distante realidade prática de seus comportamentos atuais. Tudo isto, visto que a tendência é que a média gerência seja eliminada na cadeia produtiva, juntamente com os trabalhos repetitivos.

Diante dessa perspectiva, precisaremos de líderes que trabalhem com coragem e paixão, deixando um legado com características pessoais peculiares e necessárias para as organizações, como: ser protagonista, criativo, ousado e inspirador. Nesta mesma direção, preocupar-se com o desenvolvimento pessoal e profissional da equipe e capaz de estimular por feedback construtivo e uma genuína vontade em ver o crescimento das pessoas em termos cognitivos e emocionais.

Ao escrever este parágrafo me questionei sobre uma possível interrogação sua: Mais esses comportamentos já não são requeridos hoje? Sim, são. No entanto, até então era visto como opcional por uns, desnecessários por outros e apenas um % pequeno realmente acreditou e mobilizou-se para o desenvolvimento dessas competências de forma integral e profunda. Mas, ao presenciarmos a realidade da Indústria 4.0 como uma revolução que para manterem-se competitivas e destacadas no mercado as empresas precisam estar à frente da sua época, a inovação construída por uma cultura única que promova relacionamentos saudáveis entre as pessoas dentro da empresa passou a ser mandatório para estarem no seu tempo na história. Neste sentido, são os líderes que alinhavam este processo, sem margem de ser diferente.

Ao falar de Leader Mentoring levarei em consideração que assim como na física em que três pontos determinam um “plano”, aqui também vamos considerar apenas três pontos para coloca-lo no mesmo plano dos Leader Mentoring preparados para a revolução 4.0. e atenderem de maneira satisfatória esse momento em que a indústria terá significativos impactos sobre a produtividade, a redução de custos, o controle sobre o processo produtivo, a customização da produção, dentre outros, apontando para uma transformação profunda nas plantas fabris. Segundo levantamento da ABDI, a estimativa anual de redução de custos industriais no Brasil, a partir da migração da indústria para o conceito 4.0, será de, no mínimo, R$ 73 bilhões/ano. Essa economia envolve ganhos de eficiência, redução nos custos de manutenção de máquinas, consumo de energia, dentre outros.

Com este olhar aguçado e com todos os aprendizados advindos da maior recessão econômica que passamos nos últimos anos, o Leader Mentoring pode e deve atuar para:

  • Fomentar iniciativas que facilitem o cenário de criatividade e inovação em todas as posições dentro da empresa;

  • Promover conexão entre as pessoas e suas potencialidades em busca de soluções e execuções vencedoras;

  • Debater, testar, avaliar e construir consenso em campos tecnológicos para melhores resultados;

  • Construir estratégias empresariais para avanços competitivos com olhar de ponta, dentre tantas outras ações.

Para tanto, o primeiro atributo da Leader Mentoring é SER. Ser alguém que entende o ambiente em sua totalidade, escolhe o melhor comportamento para agir e assim, como consequência forma uma equipe que reconhece o seu esforço em ser imparcial, justo e alinhado aos objetivos a serem atingidos. O SER refere-se então aos conjuntos de comportamentos assertivos que essa pessoa escolhe ter diante das situações reais que são percebidas e sentidas como os mais adequados para o cenário e vai deixando marcas positivas nas pessoas.

Nesta direção, quando pensamos em 4ª revolução, acreditamos que líderes que são pessoas diferenciadas em seu modo de pensar, sentir e fazer serão o grande diferencial competitivos e capaz de gerar e mobilizar transformações, pois não são só robôs que tirarão empregos e sim pessoas mais preparadas para o que será o mundo no futuro aqui e para o que já é o mundo em vários pontos do globo.

Preparar-se significa desaprender e reaprender do ponto zero muito das suas atitudes que talvez nos anos 70 com a importante reviravolta após a chamada “revolução magra” fizesse sentido. Ou, ainda, desaprender alguns hábitos dos anos 90 que “importaram” modelos de gestão pouco aculturados no momento da globalização. Ou, ainda, a frenética década de 2000 que muito adoeceu a força de trabalho. Agora, teremos que aprender a lidar com a revolução da indústria 4.0 e não há como adiar, pois não haverá uma cadeira reservada para os líderes que não SÃO direcionados para a enfática necessidade de envolvimento e colaboração em torno de questões cada vez mais complexas ou seja, ou Leader Mentoring.

Ser o melhor que se pode ser e mobilizar cada vez mais as pessoas serem o seu melhor passa a ser mandatório neste universo de “fábricas inteligentes”. Com este atributo comportamental como régua de entrada, é possível pensar em realmente ter líderes que estejam tão preocupados com as novas tecnologias que trazem inúmeras oportunidades para a agregação de valor aos clientes e aumento de produtividade de processos quanto com a gestão de pessoas no dia a dia.

Esse segundo atributo constitui o elo complementar do primeiro atributo, juntos descritos: Ser o melhor que se pode ser, sem deixar de ser você mesmo para fazer o que precisa ser feito em termos de gestão de pessoas.

Já é sabido que a quarta revolução industrial poderá aumentar a renda global e melhorar a qualidade de vida da população do planeta à medida em que elevará a produtividade a partir dos ambientes amplamente automatizados, operados por robôs e conectados a dispositivos inteligentes que serão capazes de interagir e cooperar com pessoas, máquinas e sistemas. Neste ambiente, absolutamente nada que se possa descobrir deste líder, compreender sobre suas qualidades ou características mais positivas farão a diferença em seus resultados se não forem pessoas de ação, de fazer acontecer.

O Leader Mentoring está atento ao processo de recrutar pessoas adequadas para este universo e assim sejam capazes de gerar resultados que o negócio precisa. Assumem a responsabilidade de escolher com base em fatos e dados, e não em preferências pessoais ou intenções. Estão sempre atentos ao que precisam ser treinadas, para que tenham ainda mais domínio nas funções e possam oferecer diferencial técnico competitivo com os gigantes. Também estão atentos para fornecer feedback de comportamento ou desempenho para encorajar as pessoas a melhorarem, mudarem ou manterem o ritmo da melhoria contínua sempre. Também são pessoas aptas para desligar de acordo com uma gestão justa e transparente construída por avaliações de desempenhos constantes e objetivas.

Entendo que quando o líder atinge o formato de mentor através da vivencia do fazer o que precisa ser feito em gestão de pessoas, ele fortalece os relacionamentos e aumenta o seu poder pessoal no grupo, de maneira fluida, conquista a confiança, o respeito e a por vezes a admiração delas. Em resumo, quando consegue estes dois atributos: SER (o que pode ser e deve ser) e FAZER (o que precisa fazer) estará naturalmente conquistando o terceiro atributo da liderança, onde os 3 juntos formam o “plano” do Leader Mentoring:

  • 1º SER o melhor que pode ser, sem deixar de ser você mesmo.

  • 2º FAZER o que precisa ser feito em termos de gestão de pessoas e equipes para,

  • 3º TER influência mais que suficiente para gerar poder pessoal.

Somente os líderes com poder pessoal e não somente hierárquico serão capazes de vencer os desafios que a 4a revolução traz. O poder pessoal é a conquista do vínculo das pessoas pelo que você é e pelo que você faz e não pelo nome do seu cargo ou título e com este a autoridade mais que suficiente para que em meio a tantas dificuldades, obstáculos, mudanças e outras adversidades continue liderando as pessoas para um legado de vida e não somente por horas de trabalho.

Sim! A indústria evolui, as relações de trabalho mudam, as competências expandem-se e o mundo se abre, mas, no fundo todos precisamos de um significado e é este propósito que nos tira da cama, transpõe os obstáculos, vence desafios e transforma tudo ao nosso redor. Bem vindo a mundo da Mentoria se você quer ser um verdadeiro líder!

Cintia Lima

Psicóloga, Master Coach e Mentora Organizacional

cintialima@coachcintialima.com - 92 981004470

#liderança #industria40 #artigo #cintialima

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© Todos os direito reservados, Cintia Lima Master Coach | Created by: Gadita's

  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

(92) 98100-4470 / 3016-4470

Rua Parneiras, 329 - Flores, Conjunto Duque de Caxias